Cristo está na sua vida?...

Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores... Mateus 7:15

Somos seguidores de Cristo, não de homens - Gálatas 1:10        

Segunda-feira, 23 de Agosto de 2004

- Tinha João Baptista falta de fé?




Tinha João Batista falta de fé?



És tu aquele que vem ou devemos esperar alguém diferente?

Esta foi a pergunta que João Baptista mandou seus discípulos fazer a Jesus. Segundo as profecias Bíblicas com que João está familiarizado, o Ungido de Deus há-de ser rei, libertador. No entanto as obras realizadas por Cristo parecem suscitar dúvidas a João, será esse o caso? Sabemos que foi João quem baptizou a Jesus e que ele viu o espírito de Deus descer sobre o próprio Jesus, então o que leva João a fazer tal pergunta? Será que sua fé está enfraquecendo? Haverá algo mais envolvido na pergunta que João mandou fazer a Jesus? Qual foi a reacção de Jesus perante tal situação?
 


Leia Mateus 11:1-15.


1 Tendo acabado Jesus de dar instruções aos seus doze discípulos, partiu dali a ensinar e a pregar nas cidades da região. 2 Ora, quando João no cárcere ouviu falar das obras do Cristo, mandou pelos seus discípulos perguntar-lhe: 3 És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro? 4 Respondeu-lhes Jesus: Ide contar a João as coisas que ouvis e vedes: 5 os cegos vêem, e os coxos andam; os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho. 6 E bem-aventurado é aquele que não se escandalizar de mim. 7 Ao partirem eles, começou Jesus a dizer às multidões a respeito de João: que saístes a ver no deserto? um caniço agitado pelo vento? 8 Mas que saístes a ver? um homem trajado de vestes luxuosas? Eis que aqueles que trajam vestes luxuosas estão nas casas dos reis. 9 Mas por que saístes? para ver um profeta? Sim, vos digo, e muito mais do que profeta. 10 Este é aquele de quem está escrito: Eis aí envio eu ante a tua face o meu mensageiro, que há de preparar adiante de ti o teu caminho. 11 Em verdade vos digo que, entre os nascidos de mulher, não surgiu outro maior do que João, o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele. 12 E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto. 13 Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João. 14 E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir. 15 Quem tem ouvidos, ouça.
 


Conclusão


Como podemos verificar, João simplesmente queria uma confirmação de Jesus, quanto a ser ele o Messias. Isto seria muito fortalecedor para João, uma vez que se encontrava preso. Mas pelos vistos há algo mais envolvido em sua pergunta. Ele evidentemente deseja saber se há-de vir outro, como que um sucessor, que levará a cabo o cumprimento de todas as coisas que se predisse que o Messias realizaria. Em vez de dizer: - 'Claro que eu sou aquele que havia de vir!'. Jesus faz uma demonstração notável, curando muitas pessoas. - Depois diz aos discípulos de João: - Ide e relatai a João o que vistes e ouvistes. Assim, não por meras palavras, mas pelo testemunho das obras de Jesus, João foi consulado e teve garantia de que Jesus era verdadeiramente o Messias. - Depois que os mensageiros de João partiram, Jesus revelou ás multidões que João era mais do que um profeta, que ele era, na realidade, aquele a respeito de quem escrevera Malaquias, profeta de Jeová. Realmente, não era falta de fé que João tinha, o que provavelmente ele queria era obter de Jesus resposta a possíveis expectativas. Em outras palavras, tal pergunta talvez subentenda a expectativa de que Jesus faria mais do que estava fazendo e talvez libertasse o próprio João. Jesus, porém está dizendo a João que não espere mais do que os milagres que ele está realizando. Com base neste possível cenário, também nós nos dias de hoje não devemos criar grandes expectativas, devemos sim aperfeiçoar nosso conhecimento da Palavra de Deus e confiar que no seu devido tempo Jeová cumprirá tudo o que Sua Palavra contém. É bom não esquecer o que Jesus disse: 'Aos pobres estão sendo declaradas as Boas Novas' (Mateus 11:5). Também nos nossos dias, multidões, tanto de judeus naturais como de não-judeus tiram grande proveito dessas Boas Novas do Reino, quer pela leitura das Escrituras Sagradas quer ainda pelo entendimento retirado com base na oração e claro que o ensino de algumas organizações religiosas são proveitosas.


Miguel Roque




Liberdade Cristã editou às 19:40
link do post | comentar | favorito
|